Buscar

VITAMINA D E A PANDEMIA DO COVID-19, QUAL A RELAÇÃO? PARTE II

Por: Dr Eduardo Fonseca Vicente, Jun/2020

Os pesquisadores recomendam que grupos de  risco para influenza e/ou COVID-19 considerem tomar 10.000 UI ao dia, de vitamina D3 por algumas semanas, seguidas de doses de 5000 UI ao dia.


O objetivo é aumentar as concentrações de Vit D acima de 40–60 ng/mL. O estudo ressalta ainda, que para o tratamento de pessoas infectadas com COVID-19, doses mais altas de vitamina D3 podem ser utilizadas com segurança.


Embora existam dados contraditórios, as evidências disponíveis indicam que a suplementação com vários micronutrientes com funções de suporte imunológico, podem modular a função imunológica e reduzir o risco de infecção.

 

Os micronutrientes com a evidência mais forte de suporte imunológico são as vitaminas C,D e Zinco. Ainda são necessários estudos clínicos em humanos que abordem a dosagem e combinações de micronutrientes em diferentes populações para comprovar os benefícios dessa suplementação contra a infecções.


REFERÊNCIAS:

Koivisto O, Hanel A, Carlberg C. Key Vitamin D Target Genes with Functions in the Immune System. Nutrients. 2020.

Grant WB, Lahore H, McDonnell SL, et al. Evidence that Vitamin D Supplementation Could Reduce Risk of Influenza and COVID-19 Infections and Deaths. Nutrients. 2020.

Lotfi M, Hamblin MR, Rezaei N. COVID-19: Transmission, prevention, and potential therapeutic opportunities. Clin Chim Acta. 2020.


Drº José Fábio Lana, MD Orthopedic

Interventional Pain Management


IOC - Instituto do Osso e da Cartilagem / The Bone and Cartilage Institute ORTHOREGEN INTERNATIONAL COURSE

UNIT 1 - Indaiatuba - São Paulo +55 19 3017 4366 UNIT 2 - Uberaba - Minas Gerais +55 34 3331 7777