Buscar

Proloterapia e a dor neuropática - PARTE III

Por Thiago Setti


Outra hipótese a ser estudada é a glicopenia neural “falta de energia/alimento

para o nervo”. A dor neuropática crônica pode significar glicopenia, ou seja baixo nível

de açúcar, ao redor do nervo correspondente. A injeção de dextrose pode corrigir

prontamente essa glicopenia e, conseqüentemente, reduzir a dor neuropática. Além

disso, 40% dos nossos nervos somatossensoriais periféricos são compostos de

pequenos nervos sensíveis à capsaicina (nervos com os canais de íons TRPV1 em sua

superfície), que possuem predominantemente fibras C (fibras de condução lenta, que

estão fortemente ligadas as dor neuropática), e têm um aparente papel homeostático

no monitoramento do nível de dextrose sistêmica. Tanto o cérebro quanto os nervos

periféricos têm uma necessidade alta e constante de glicose.


Referências:

Lam, King Hei Stanley, et al. "Ultrasound-guided nerve hydrodissection for pain

management: rationale, methods, current literature, and theoretical

mechanisms." Journal of Pain Research 13 (2020): 1957

Entre em contato conosco por mensagem ou telefone:

Indaiatuba/SP: (19) 3017-4366 | 3392-6549
Belo Horizonte/MG: (31) 99949-7500
Uberaba/MG: (34) 3331-7777 | 99931-6810
Porto Alegre/RS: (51) 32761088 | 9243-9677
Vitória/ES: (27) 3207-5506 | 99992-5643
Brasília/DF: (61) 99630-0600 | 3248-7350
Goiânia/GO: (62) 992632170| 39790544

Este site foi criado para compartilhar informações e não tem como objetivo prestar consultas ou atendimentos médicos. As informações contidas no site expressam a opinião dos autores. As opiniões não tem vínculos com nenhuma instituição e as informações aqui contidas não substituem a avaliação médica. O médico não pode realizar diagnóstico e tratamento a distância ou por e-mail.

Responsável Técnico: Dr. José Fábio Lana / CRM/SP 133606 / CRM/MG 20582 - Ortopedia e Traumatologia - RQE nº55117