Buscar

O Exercício Físico como um Adjuvante na Ortopedia Regenerativa - Parte IV


Em modelos animais, evidências mostram que a senescência, a parada do ciclo celular quando a célula já não mais trabalha, é diminuída com o aumento da atividade física. Melhorando assim os marcadores inflamatórios secretados por estas células senescentes.


Por fim, o exercício ativa uma enzima mestra chamada AMPK, que regula o

metabolismo energético das células, exercendo ações sobre a expressão gênica e sobre síntese proteica celular. Diversos trabalhos recentes vêm relacionando a menor atividade desta enzima (AMPK) com efeitos deletérios no ambiente celular, como: aumento do estresse oxidativo, disfunção mitocondrial, menor autofagia, maior senescência e apoptose (morte celular programada). A ativação desta via da AMPK vem sendo então um importante alvo no tratamento de doenças degenerativas como a osteoartrose e tendinopatias. Portanto, os benefícios da prática de atividade física são diversos, e os estudos mostram que vale a pena despender de um tempo para esta prática diária, procure algo que goste de fazer e movimente-se!



Referências:

Wang J, Li J, Song D, Ni J, Ding M, Huang J, Yan M. AMPK: implications in

osteoarthritis and therapeutic targets. Am J Transl Res. 2020 Dec

15;12(12):7670-7681. PMID: 33437352; PMCID: PMC7791500.