Buscar

Dores no ombro e a Medicina Regenerativa - PARTE II


O uso de anti-inflamatórios não vai resolver o problema. Pelo contrário vai bloquear a inflamação que na realidade é o mecanismo que nosso corpo tem de promover a cicatrização os tecidos. A pessoa toma anti-inflamatório e não tem seu problema resolvido e sim agravado.

Vale dizer que os antiinflamatórios são uma das classes de medicamentos mais consumidas pelos pacientes que o fazem sem prescrição médica.


A Medicina Regenerativa que tem como meta regenerar o tendão adoentado e não simplesmente aliviar momentaneamente a dor. E para isso usa de recursos que vão desde o equilíbrio da saúde em geral com cuidados com a qualidade do sono, flora bacteriana intestinal, dieta regenerativa e atividade física moderada. Até tratamentos locais para aumentar a vascularização ao redor do tendão adoentado para que o próprio corpo se recupere. Dentre essas medidas locais temos a Proloterapia e a infiltração com concentrados plaquetários que tem a finalidade de recuperar a saúde do tendão. Vale dizer que nessa fase em que o tendão está doente, com tendinose, e se a pessoa toma muitos analgésicos e não trata a recuperação do tendão, é bem provável que seu estado agrave e leve até a ruptura desse importante tendão para movimentação do ombro.



Referências:

Irby A, Gutierrez J, Chamberlin C, Thomas SJ, Rosen AB. Clinical management of

tendinopathy: A systematic review of systematic reviews evaluating the effectiveness of

tendinopathy treatments. Scand J Med Sci Sports. 2020 Jun 2. doi: 10.1111/sms.13734. Epub ahead of print. PMID: 32484976.