Buscar

A importância da Imunosenescência Celular e como revertê-la - PARTE I


O termo senescência celular refere-se ao processo de envelhecimento

celular, que altera as funções celulares, secreção de proteínas e fatores

que modificam processos vitais do nosso organismo. Uma das alterações

verificadas é a secreção de citocinas pró-inflamatórias, gerando uma

inflamação crônica, que tem relação com a maior parte das doenças

relacionadas ao avanço da idade.



Estudos in vivo e in vitro têm evidenciado alterações nas células tronco

mesenquimais como: potencial de diferencial prejudicado, alterações na

atividade imunoreguladora, redução da capacidade migratória e aumento

da função promotora de tumores. O que compromete suas funções e seu

uso em pesquisa clínica.


O envelhecimento também provoca alterações no sistema imunológico, o

que é chamado de imunosenescência, onde suas principais características

são: alterações na subpopulações de linfócitos, acúmulo de células T

senescentes, encurtamento dos telômeros e resistência à morte celular,

perda do equilíbrio das proteínas, alterações nos processos de autofagia,

disfunção mitocondrial e por fim a exaustão das células tronco.



Referências:

Turinetto V, Vitale E, Giachino C. Senescence in Human Mesenchymal

Stem Cells: Functional Changes and Implications in Stem Cell-Based

Therapy. Int. J. Mol. Sci. 2016, 17, 1164.


De Araújo AL, Silva LCR, Fernandes JR, Benard G. Preventing or reversing

immunosenescence: can exercise be an immunotherapy? Immunotherapy

2013, 5(8), 879–893.



Dr. José Fábio Lana, MD

Orthopedic Interventional Pain Management

IOC - Instituto do Osso e da Cartilagem

The Bone and Cartilage Institute ORTHOREGEN INTERNATIONAL COURSE

Indaiatuba - São Paulo +55 19 3017 4366

Uberaba - Minas Gerais +55 34 3331 7777