Buscar

A composição do Plasma Rico em Plaquetas (PRP)

Atualmente, o PRP tem chamado atenção no meio científico e na mídia devido às suas

importantes propriedades, e isto pode ser verificado pelo aumento no número de publicações e reportagens sobre a terapia. Porém, é importante saber qual é a composição do PRP para entender seus efeitos e o porquê do seu uso nessa ampla gama de aplicações.

O PRP consiste principalmente de componentes celulares e moleculares. Os

componentes celulares são representados pelas plaquetas, as quais na verdade são fragmentos de células, bem pequenas, e as células periféricas mononucleares, quando são coletadas no preparo do PRP, chamado assim de L-PRP (PRP rico em leucócitos). Já, os componentes moleculares de interesse no PRP correspondem aos fatores de crescimento e uma grande família de proteínas que tem a capacidade de controlar as células do sistema imunológico (imunomodulatórias).


Em relação a parte celular, o PRP por definição apresenta uma concentração de

plaquetas acima do seu valor basal (média de 300.000/ul no sangue). Outros componentes celulares presentes no PRP são as células mononucleares do sangue: monócitos (2-10%), linfócitos T e B (20-45%) e células progenitoras. Os monócitos agem como agentes atraentes à outras células para o local de reparo tecidual. Além do mais, estas células apresentam a característica de plasticidade, que se refere à capacidade de células para assumir as características de outras células em outras partes do corpo e converter em M1 (inflamatório) e M2 (regenerativo). As células progenitoras possuem a habilidade de se diferenciar em outras células e secretar importantes moduladores, podendo auxiliar no processo de reparo tecidual, porém estão presentes em pequenas quantidades no sangue.



Referências:

Marx RE. Platelet-rich plasma: evidence to support its use. J Oral Maxillofac Surg, 62.

489-496. 2004.


Lana, JFSD, Huber SC, Purita J, Tambeli CH , Santos GS, Paulus C, Annichino-

Bizzacchi JM. Leukocyte-rich PRP versus leukocyte-poor PRP - The role of

monocyte/macrophage function in the healing cascade. Journal of Clinical Orthopaedics and Trauma 10 (2019) S7eS12



Dr. José Fábio Lana, MD

Orthopedic Interventional Pain Management IOC - Instituto do Osso e da Cartilagem / The Bone and Cartilage Institute ORTHOREGEN INTERNATIONAL COURSE


Indaiatuba - São Paulo +55 19 3017 4366

Uberaba - Minas Gerais +55 34 3331 7777

Entre em contato conosco por mensagem ou telefone:

Indaiatuba/SP: (19) 3017-4366 | 3392-6549
Belo Horizonte/MG: (31) 99949-7500
Uberaba/MG: (34) 3331-7777 | 99931-6810
Porto Alegre/RS: (51) 32761088 | 9243-9677
Vitória/ES: (27) 3207-5506 | 99992-5643
Brasília/DF: (61) 99630-0600 | 3248-7350
Goiânia/GO: (62) 992632170| 39790544

Este site foi criado para compartilhar informações e não tem como objetivo prestar consultas ou atendimentos médicos. As informações contidas no site expressam a opinião dos autores. As opiniões não tem vínculos com nenhuma instituição e as informações aqui contidas não substituem a avaliação médica. O médico não pode realizar diagnóstico e tratamento a distância ou por e-mail.

Responsável Técnico: Dr. José Fábio Lana / CRM/SP 133606 / CRM/MG 20582 - Ortopedia e Traumatologia - RQE nº55117