Buscar

A Coluna Vertebral e Hérnia Discal -PARTE V


Exames de imagem


Quando há suspeita clínica de compressão nervosa na coluna (hérnia de disco ou alguma síndrome compressiva qualquer), a confirmação diagnóstica é feita por meio de ressonância nuclear magnética. Se houver contraindicação para ressonância (ex. pacientes com marca-passo), pode-se utilizar tomografia axial computadorizada. Em algumas situações clínicas específicas pode ser indicado eletroneuromiorafia de membros, exame que avalia condução nervosa dos braços e pernas.


Inicialmente, o tratamento é conservador, incluindo: Medicamentos anti-

inflamatórios, Relaxantes musculares; Analgésicos, Mudança das atividades;


Perda de peso; Fisioterapia; Exercício físico regular com frequência,

intensidade e carga adequadas e orientadas por profissional.


Já dentre os tratamentos podemos citar vários: entre eles as discectomias

percutâneas com uso de calor ou sucção, microdiscectomias, as discetomias

vídeo endoscópicas, as laminectomias descompressivas associadas a

remoção do disco, as artrodeses e mais recentemente o uso de

ortobiológicos procedimentos estes com elevadas taxas de sucesso não só

no tratamento da dor como também na reestruturação e regeneração dos

tecidos lesados.


Devemos também ter em mente que a doença do disco não é uma doença

isolada e muitas vezes esta acompanhada de uma desestruturação de um

complexo de estruturas acopladas ao disco, como ligamentos, facetas

articulares, músculos e todas obviamente enervadas por raizes nervosas.



Referências

Amin RM, Andrade NS, Neuman BJ. Lumbar Disc Herniation. Curr Rev

Musculoskelet Med. 2017 Dec;10(4):507-516.