Buscar

A Coluna Vertebral e Hérnia Discal - PARTE IV

Faz parte da rotina de exame físico do médico especialista em coluna

avaliação da sensibilidade, da motricidade (força de diferentes grupos

musculares) e dos reflexos tendinosos profundos dos membros superiores e

inferiores. Cada raiz nervosa lombar possui área respectiva de inervação no

membro inferior. A essa área específica na pele se dá nome de dermátomo.

São testado também reflexos tendinosos profundos. Cada reflexo

tendinosos ocorre por ação de determinada raiz nervosa. Nas compressões

nervosas pode haver diminuição (hiporreflexia) ou ausência (arreflexia) de

reflexo. Por outro lado, lesões medulares produzem aumento dos reflexos

(hiperreflexia). Para testar reflexos tendinosos, o médico utiliza martelo

específico para essa finalidade.


Por fim, faz parte do exame físico teste de força motora. Nesse exame, são

testados os principais grupos musculares, de modo que a força motora é

graduada entre zero (ausência completa de contração motora) a cinco (força

normal).

Sinal de Laségue: também conhecida como teste de elevação do membro

inferior. Trata-se de teste provocativo, que busca reproduzir sintomas da

compressão neural. Quando positivo, provoca dor glútea e/ou irradiada para

o membro inferior. É o teste mais comum para diagnóstico de hérnia de disco

lombar.


História clínica e exame físico detalhados são fundamentais para correto

diagnóstico do problema.




Referências:

Benzakour T, Igoumenou V, Mavrogenis AF, Benzakour A. Current concepts for lumbar discherniation. Int Orthop. 2019 Apr;43(4):841-851.